O que é o número VIN?

Muitas vezes ao comprar um veículo, ainda antes de assinar o respetivo contrato, é verificado o número VIN. Sendo assim é bom saber o que é, por que é composto, onde poderá ser verificado e onde o procurar no carro. Estas informações são indispensáveis para cada pessoa que pretende adquirir um carro seja novo ou usado.

O que é o número VIN?

A palavra VIN vem da denominação inglesa de Vehicle Identification Number (número de identificação do veículo). Trata-se de um número atribuído ao veículo pelo fabricante. É importante salientar que cada país poderá aplicar normas diferentes, mas o número VIN é sempre composto por dezassete dígitos. Antes de 1981 não havia uma norma estandardizada, o que significava que os fabricantes utilizavam vários formatos do número VIN, pelo que a verificação do histórico através do número VIN era nessa altura muito difícil, ou até às vezes mesmo impossível.

Por que é composto o número VIN?

O número VIN tem forma de 17 dígitos, sendo composto por letras e números. Todavia não são utilizadas letras como o ‘O’ e ‘I’ para que não sejam confundidas com os números ‘0’ ou ‘1’. Cada número é único e atribuído ao determinado veículopara assim facilitar a sua identificação. Então, como devemos fazer a leitura do número VIN? De acordo com a norma ISSO o número VIN é composto por três partes. A primeira é denominada como WMI. É composta pelos três primeiros dígitos que correspondem ao símbolo internacional do fabricante do carro. É importante anotar que este código é atribuído ao fabricante de veículos pelo respetivo órgão do país de origem. Este procedimento decorre em coordenação com a organização de normalização ISO ou com o seu representante no país em questão. A segunda parte é denominada VDS e é composta por 5 ou 6 dígitos. Com base nestes dígitos podemos ter conhecimento dos dados técnicos e caraterísticas do veículo, sendo que esta parte é codificada pelos mesmos fabricantes. A última parte é denominada como VIS. É o número de série do carro. Geralmente esta parte é composta por 8 dígitos, a contar do fim do número VIN. Aqui encontram-se informações tais como: o ano de fabrico e o lugar de montagem do veículo, sendo codificados respetivamente na posição 10 e 11. Os restantes números definem o seguinte número de série do veículo. E assim, as siglas WMI + VDS + VIS formam o número de chassis VIN, sempre composto por 17 dígitos.

Onde se encontra o número VIN?

O número VIN encontra-se habitualmente na chapa regulamentar localizada na base do pára-brisas dolado do condutor, no motor ou perto da porta. Outro lugar onde poderá ser colocado o número VIN é no pilar lateral do lado do condutor. Além do número VIN, no mesmo lugar, é colocada também a etiqueta de dados do veículo que contem todos os dados do fabricante, dados técnicos e naturalmente o número VIN. No caso de veículos de passageiros o número VIN encontra-se no compartimento do motor ou debaixo do banco de passageiro ou na cava da roda. Poderá igualmente ser encontrado no fundo do porta-bagagens. Sendo que a forma mais fácil de o encontrar é no Documento Único Automóvel (livrete).

Porque vale a pena conhecer o número VIN do seu carro?

O conhecimento do número VIN é muito importante e indispensável. Antes de comprar um carro usado tem mesmo de verificar o respetivo número VIN. Com este procedimento poderá confirmar se o respetivo veículo não foi roubado e terá acesso às informações essenciais sobre o seu estado técnico. Assim poderá verificar se o respetivo carro sofreu alguns acidentes. Infelizmente muitos comerciantes e agentes vendem veículos designados como ‘sem acidentes’ e por conseguinte vários condutores inexperientes ao acreditarem nisso acabam por descobrir que o carro adquirido afinal está em péssimo estado e necessita de uma reparação profunda. Ao verificar o número VIN poderá verificar de forma muito detalhada o histórico do veículo, bem como a sua origem. Às vezes acontece que os carros que sofreram uma colisão grave têm números VIN perfurados, pelo que, sempre que existam quaisquer divergências, é preferível desistir da compra. Os relatórios VIN parecem ser excelente escolha por conterem informações muito detalhadas. Assim poderão verificar a quilometragem efetiva do veículo, defeitos latentes ou o histórico de serviços e reparações. Além disso poderão aceder às informações sobre o uso anterior do veículo, ou seja se o mesmo foi utilizado para fins particulares ou comerciais, como por exemplo o serviço de táxi. Se o seu carro sofreu um dano ou avaria, ao consultar o número VIN poderá também encomendar as peças que são de acesso difícil. Assim terá a certeza que os elementos adquiridos ajustar-se-ão perfeitamente. É importante acrescentar que há oficinas que encomendam as respetivas peças precisamente pela indicação do número VIN.

Código do ano do modelo– o que importa saber?

Cada fabricante tem o seu sistema de denominações, mas o próprio posicionamento dentro do número VIN é já determinado. De grande relevância é sem dúvida o código do ano do modelo. De acordo com o respetivo fabricante poderá indicar a data de fabricoou o ano de introdução no mercado do tipo ou da marca de um determinado veículo. Neste caso o ano de 1980 é codificado como ‘A’. Mas já referente ao período de 2001 a 2009 foram utilizados os números de 1 a 9. Depois do ano de 2009 voltou-se novamente ao código alfabético e assim o ano de 2009 tem a denominação por ‘A’ e o ano 2021 – ‘M’. De acordo com a norma ISSO não se aplica a letra Q, nem U e Z. Por conseguinte o código do ano de 2000 é designado por ‘Y’, mas 2001 já por ‘1’ e não por ‘Z’.

O que é um Decodificador VIN?

Decodificador VIN é uma aplicação da Internet muito conhecida que utiliza um algoritmo. Com esta App poderão ser decodificadas as informações incluídas no número VIN do veículo. Naturalmente os decodificadores poderão transmitir quantidades variáveis de informações, de acordo com o algoritmo criado. Geralmente apresentam o relatório do histórico do veículo em formato PDF ou online.

Como verificar se não houve alterações de cor do carro usado?

Pelo número VIN é difícil decifrar a cor de pintura. Aqui poderá procurar ajuda nos concessionários, visto que na chapa regulamentar consta a denominação de cor ou indicação do código de cor original. Assim poderá confirmar se a cor da carroçaria corresponde à cor original que foi aplicada pelo fabricante.
Sem qualquer dúvida não só vale a pena, mas é obrigatório, conhecer o número VIN que possibilitará o acesso a todo o histórico do respetivo veículo, e assim não terá de se preocupar com vendedores desonestos que vendem carros designados como ‘sem acidentes’. De acordo com o fabricante o número VIN pode encontrar-se em várias partes do veículo, sendo que não existe um único sítio determinado para a sua colocação. Lembre-se também que no caso de uma colisão ou de um gasto natural de determinadas peças que poderá as encomendar através do número VIN.